Estamos na era da “adaptualização”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Tempo de Leitura: 2 minutos
Segundo Dado Schneider, para se manter jovem as pessoas vão precisar combinar a atualização com a adaptação

Se você acredita saber como será o futuro, é melhor pensar novamente. Dado Schneider, professor e pesquisador das gerações Y e Z, disse durante a palestra Ninguém está Preparado para o Futuro: se o Futuro Muda, a Palestra Muda, que as coisas vão evoluir muito rápido e que é muito provável que ninguém tenha ideia de como serão daqui para a frente. 

Para ele, isso não significa, no entanto, que as pessoas precisam se sentir velhas ou prezar por aquilo que elas conheceram. “Jovem é na mente”, disse ele, explicando que a velhice é, na verdade, uma postura que pode ser adotada e reproduzida em qualquer estágio da vida. O mais importante, é claro, é manter em mente o que acontece com a geração mais recente, a Gen Z, e como os comportamentos dela refletem o que vem por aí para se manter atualizado. 

Além disso, Dado, que disse que estamos na “adolescência do futuro do trabalho“, explica que os millennials, os adultos da atualidade, são inéditos porque “são os únicos nascidos com um comichão interno que é a vontade de mudar”. O aumento da expectativa de vida para acima dos 100 anos e o surgimento diário de novas tecnologias têm pedido para que os humanos mudem o seu comportamento e jeito de pensar para esse novo momento – e isso inclui manter a mentalidade aberta e não velha, segundo ele. 

“Temos que ter um misto permanente de atualização e adaptação: a gente está vivendo a era da adaptualização”, explicou. “Para atender melhor as demandas do século XXI, a gente tem que ser bem informado”, continuou, “Quem se informa se recicla, quem se recicla, rejuvenesce e aumenta a longevidade profissional”. 

As pessoas têm falado muito em transformação digital, mas, para ele, estão focando muito no “digital” e pouco na “transformação” – que é essencial para que a mentalidade antiga não tente acompanhar algo que é totalmente novo. Até porque ela não vai conseguir. 

TAGS:

RECEBA A Coexiste.info semanalmente no seu E-mail

.Conteúdos relacionados

como não procrastinar

Conhece-te a ti mesmo para que não procrastines

Tempo de Leitura: 5 minutos Para parar de procrastinar, o primeiro passo não é olhar para a sua lista de tarefas, mas para aquilo que você está sentindo. Mudar a sua sensação e relembrar a sua meta é o caminho mais rápido para diminuir a procrastinação

Leia Mais »

.Deixe o seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
[adinserter block="1"]

5 filmes que te ensinam sobre a nossa existência

Encontramos no cinema obras que nos ajudam a olhar para a vida e a nossa realidade com outros olhos. Confira!
Leia mais

O que é a Mente

A Mente é o atributo do Espírito que coloca em ação a sua condição criativa.
Leia mais

Especial HackTown 2019

Nossa equipe esteve em Santa Rita do Sapucaí para trazer para você o que rolou de melhor em um dos eventos de inovação mais importantes do pais
Leia mais

O teatro como ferramenta de transcendência

A Coexiste Teatro une o treinamento da consciência existencial aos princípios das artes cênicas para que atores profissionais exerçam a sua função com máxima relevância.
Leia mais